Home » Equipa » Paula Ramos

Paula Ramos

NUTRICIONISTA
PÓS-GRADUADA EM MEDICINA FUNCIONAL PELO INSTITUTE FOR FUNCTIONAL FUNCTIONAL MEDICINE, EUA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Iniciei o meu percurso profissional na área das doenças hereditárias do metabolismo em 2014, na qual tive a oportunidade de acompanhar bebés, crianças, adolescentes e adultos para quem a dieta é a principal abordagem de tratamento. Aqui coloquei em prática e aprofundei os conhecimentos obtidos na área da Bioquímica, fundamentais na Medicina Integrativa Funcional. Fiz várias formações e cursos de especialização, de forma a obter conhecimento complementar, nomeadamente na área da Genética Médica (ICBAS), intervenção nutricional nas doenças hereditárias do metabolismo pela Plymouth University, Reino Unido (com enfoque na nutrição pediátrica) e pelo Children´s Hospital Colorado, EUA.

 

A par, fui desenvolvendo a minha prática clínica privada, e a dada altura senti que precisava de ainda mais conhecimentos para dar resposta a casos mais específicos como a fibromialgia, patologias intestinais, entre outras. Algo em mim me dizia que existia mais a ser feito para além do “convencional”. Foi então que decidi enveredar pela formação na área da Medicina Funcional, na qual encontrei as respostas que eu e as pessoas que me procuram precisavam. Este é um modelo com o qual me identifico, que apresenta alternativas para casos que, muitas vezes, não encontram resposta nos tratamentos convencionais. Um modelo que procura a raíz do problema e não apenas a resolução da sintomatologia.

 

Na Gimnográvida encontrei a oportunidade de trabalhar, em equipa multidisciplinar, com um público que admiro, as mulheres, e com as crianças, que tanto me apaixonam. A consulta de nutrição funcional poderá assim ser uma ajuda para grávidas que pretendam cuidar da sua alimentação neste período tão importante, para mães no pós-parto que pretendem regressar de forma equilibrada e com saúde ao seu peso ideal, ou até para os seus bebés, na aventura que pode ser a alimentação nos primeiros anos de vida. A nutrição funcional pode também revelar-se essencial em áreas como a fertilidade e a dor crónica.