Home » Serviços » Grávidas » Consulta Corpo & Pele

Consulta Corpo & Pele

As alterações fisiológicas que acontecem durante a gravidez trazem desafios ao corpo, colocando à prova a auto-imagem e auto-estima da mulher.

Na consulta Corpo e Pele da Gimnográvida, sob a orientação de uma fisioterapeuta especializada na área dermatofuncional, desenham-se planos de tratamento criteriosos e personalizados, com estratégias e recursos para lidar com os estes novos desafios, assegurando sempre a segurança da mãe e do feto.

 

Cuidados ao Rosto

As manchas castanhas ou castanho-acizentadas que aparecem no rosto (mais frequentemente na testa, bochechas, nariz e queixo) são designadas melasma e afetam cerca de 90% das mulheres. Muitas vezes surgem durante a gravidez, devido ao aumento de estrogénio, associado a uma elevada síntese de melanina, passando então a designar-se cloasma.

O cloasma afeta a grande maioria das mulheres a partir do 4º mês de gestação. Esta hiperpigmentação manifesta-se normalmente através de manchas de cor castanha e contornos irregulares.

A acne na gravidez é bastante comum devido às alterações hormonais, especialmente no primeiro trimestre. Acontece pelo aumento da secreção de sebo pelas glândulas sebáceas, deixando a pele mais oleosa e, assim, mais propensa a desenvolver esta condição.

Sabendo que na gravidez estamos um pouco limitadas na utilização de determinados cosméticos e na realização de alguns tratamentos, a intervenção da fisioterapia dermatofuncional em casos de acne e alterações de pigmentação atua no sentido preventivo. É fundamental o bom aconselhamento dermocosmético, realizado por profissionais especializados, não só para potenciar os resultados, mas também por questões de segurança, uma vez que existem princípios ativos não aconselhados neste período.

 

Retenção de Líquidos

A retenção de líquidos é um sintoma comum durante a gravidez, principalmente no último trimestre. Para ela contribuem vários fatores, dos quais se destaca o aumento do volume sanguíneo e da quantidade de líquido extracelular, que comprime os vasos sanguíneos da região abdominal e da coxa. Daí resultam sintomas como cansaço, edema (principalmente nos tornozelos) e sensação de pernas pesadas.

Para este efeito, a drenagem linfática é a abordagem mais segura e mais utilizada durante a gravidez. Tem como objetivos proporcionar alívio dos sintomas, estimulando o funcionamento do sistema linfático e circulatório através da eliminação de toxinas e líquidos retidos no organismo.

 

Estrias

As estrias ocorrem em mais de 70% das grávidas, especialmente nas regiões do peito, barriga e coxas. Normalmente desenvolvem-se a partir da 25ª semana gestacional. Consistem em pequenas “linhas” de cor rosada, que mais tarde tendem a ficar brancas. Estas linhas são na realidade cicatrizes, que se formam quando a pele estira rapidamente num curto espaço de tempo.

A abordagem neste caso passa pelo aconselhamento dermocosmético, que poderá não só prevenir o aparecimento, como, no caso de já estarem presentes, tentar controlar a sua evolução.

 

Celulite

O tecido que rodeia as células de gordura sob a pele sofre, por vezes, alterações que alteram a microcirculação e fazem com que os capilares e vasos das regiões afetadas sejam menos irrigados, aumentando o tecido fibroso. Este aumento é responsável por um tecido adiposo mais saliente, que provoca o conhecido efeito de pele casca de laranja, com ondulações na superfície da pele, a que chamamos celulite.

Estas alterações tendem a ser mais frequentes durante a gravidez devido ao aumento do estrogénio, hormona responsável pela distribuição das células lipídicas no corpo, que contribui para o aumento deste tecido fibroso.

Adicionalmente, a retenção de líquidos que acontece na gravidez pode contribuir para estas alterações, principalmente nas regiões que têm maior propensão para o aparecimento de nódulos lipídicos, como é o caso das coxas, nádegas e região abdominal.

Como forma preventiva na gravidez, é possível realizar tratamentos não invasivos, como a drenagem linfática manual ou as massagens localizadas. No entanto, é importante que se concilie com uma alimentação saudável, exercício físico e uma adequada ingestão de água. Embora seja um efeito indesejado da gravidez, a verdade é que a celulite gestacional não vem para ficar.

 

Queda de Cabelo

As alterações hormonais da gravidez podem também ter um impacto na dinâmica capilar, com possíveis mudanças da estrutura e características da fibra capilar (ex: cabelos secos que ficam mais oleosos e vice-versa).
Mais uma vez, um bom aconselhamento dermocosmético pode ser a chave para manter o equilíbrio capilar.

 
 

informações e marcações:

› Para fazer a sua marcação envie-nos uma mensagem com a sua disponibilidade e número de telemóvel, para que possamos entrar em contacto consigo.